Quarta-feira, 14.04.10

- E tu perdoaste-o? Assim sem mais nada? Um pedido de desculpas pela internet e tu, desculpas instantaneamente?

 

- Bem, eu não desculpei… Na verdade, não havia nada em mim que necessitasse daquele pedido de desculpas, ele já tinha o meu perdão há muito tempo.

 

- Sinceramente, há coisas que eu não compreendo…

 

 

…E há muito mais coisas que não conseguem ser explicadas por palavras. Há coisas que só são entendidas completamente quando são sentidas e, se não sentes o que eu sinto, acredito que não compreendas.

 

Quando se ama, por muito que certos actos ou palavras nos magoem, nada é suficientemente forte para destruir a adoração que temos por essa pessoa.

 

Sim, fiquei triste, fiquei magoada com o ele me disse, nunca o esperei ouvir aquelas palavras da sua boca, mas sabia que havia razão em algumas das suas acusações, percebia que havia muita raiva acumulada, era melhor a assim. Era melhor para ele descarregar, de uma vez, todas as suas frustrações e palavras guardadas à força.

 

Chorei durante dias e ainda choro hoje, quando recordo, mas sei que foi bom para ele.

 

Quando se ama encontra-se motivos para os pequenos erros que o outro comete; por mais dolorosos que possam ser os erros, por mais irracionais que sejam os motivos, vê-se a bondade, a intenção, a motivação por trás de toda e qualquer acção.

 

 

[E eu sei que TU eras incapaz de cometer um erro

sem teres um motivo que te fizesse crer que a acção que estavas a praticar

era a mais correcta.

Eu sei

e por isso, nunca vais necessitar do meu perdão,

porque sempre o vais ter.

Amo-te (ainda]


Estou: Despedaçada por dentro
My Soundtrack: Air Traffic - Empty Space

publicado por Night_Angel às 23:16 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Quinta-feira, 18.02.10

 

“Ela não merece que a magoe, não desta forma, não por ti…”

Ontem morri por dentro…

Há dias que acumulava emoções em silêncio. Sufocava com a agonia de calar o que queria o meu coração só desejava libertar de vez.

Tinha de falar…

Ponderei se o deveria fazer, não queria cometer mais erros contigo, não agora que a ligação que tínhamos estava tão débil.

Tinha de falar.

Não suportava o nó na garganta que sentia mas prometi, garanti a mim mesma que tinha de dizer tudo, sinceramente. Tudo o que sentia na realidade, sem restrições, sem filtros…

Imaginei na minha mente o que iria dizer. Ensaiei as palavras com dedicação. Desta vez ia dar em cada palavra um pedaço do meu coração, um pedaço da minha alma.

… E inconscientemente criei a ilusão de que ias finalmente perceber o que sinto, sonhei que ias compreender que tudo isto tinha sido um erro, que estarmos separados não fazia sentido.

Sim, tinha a certeza. Afinal, ainda sentias algo por mim, como poderias não te comover com as palavras que me preparava para dizer? Como poderias ver o meu coração ali, desprotegido, e negá-lo?

Falei…

Disse tudo o que o meu coração guardava e sorri. Pela primeira vez em muito tempo senti-me leve. Esperei pela tua resposta, carregada de esperança.

E tu falaste e a cada palavra, uma lágrima no meu olhar se formava.

Sem piedade, espezinhaste o meu coração sem sequer notares. Por dentro, acabei. O resto de chão que ainda me suportava, desapareceu e a minha alma caiu na escuridão.

E assim és livre.

Livre de mim…

 …porque os pedaços de mim que ainda se prendiam a ti

não mais existem.

 

 

 


Estou: vazia
My Soundtrack: Um pouco de céu - Mafalda Veiga

publicado por Night_Angel às 22:14 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Domingo, 17.01.10

… three meters above the sky.

 

 


Estou: desolada
My Soundtrack: James Blunt - Tears and Rain

publicado por Night_Angel às 19:26 | link do post | comentar

Sábado, 19.12.09

Leio e volto a reler.

Choro… Respiro fundo e limpo as lágrimas.

Leio, uma vez mais.

Não me canso das tuas palavras, apesar de serem tristes, porque são elas a única coisa tua que me resta. Hoje, são a minha companhia porque te quero a ti e isto é o mais próximo que consigo ter.

Já sei cada vírgula de cor, cada ponto… E a cada palavra lida é a tua voz a proferi-la que eu ouço na minha mente. E dói… dói saber o que passaste, conhecer o que sentiste e calaste para me proteger, para me poderes afagar os cabelos enquanto dormia ignorante do que estavas a sofrer.

Que tipo de pessoa fui eu para ti?

Dói-me na alma saber que me deste tudo, que foste tudo para mim e que eu não consegui responder à altura…

E por não ser o precisavas que fosse, ficaste fraco, vulnerável. Pensaste-te sozinho quando eu estava sempre do teu lado.

E caíste. Cedeste a tudo o que te fizeram de mal, sem mais forças para superares tudo sozinho.

E hoje procuras a força que te falta noutros braços que não são os meus. E quem pode, em realidade e conhecimento de causa, culpar-te? Eu não o posso fazer e nunca o farei.

Porém, também procurei algum tipo de robustez que me suportasse nesta tempestade de areia e se um dia tu foste toda a força que eu tinha em mim, hoje te digo que me ajudaste a criar uma força só minha.

Hoje estou aqui, perdida na mesma tempestade que tu, procurando-te sem te encontrar mas também sem desistir, porque esta força alimenta-se sem cessar mesmo que estejas ausente. Alimenta-se em olhares, alimenta-se em escassos minutos de conversas irrelevantes e banais, alimenta-se em memórias, em sonhos e fantasias.

Cresce.

Porque eu não quero que morra.

Cresce porque sem ela não sei o que faria nesta tempestade.

Não consigo deixar de sentir a tua falta, de preocupar como me preocupo, de sentir por ti o que sempre senti. Não consigo. Afastei-me o mais que consegui, acalmei a histeria de não te ter comigo porque sei que mereces ter a vida que escolheste sem que eu interfira…

Mas enquanto sentir o que sinto, confesso-te, vou ficar aqui. Esperando que o meu mundo volte a fazer sentido, desejando que o amor que tínhamos não se dissipe com o tempo e a distância.

[Porque não tenho forças para desistir.]

 

 


Estou: cheia de saudades
My Soundtrack: Tiziano Ferro - Te Scaterò una Foto

publicado por Night_Angel às 20:26 | link do post | comentar

Sexta-feira, 30.10.09

Este sítio está cheio de ti. Para onde quer que olhe vejo o teu sorriso, sinto as tuas mãos, oiço um sussurro teu no meu ouvido. Para onde quer que olhe vejo pedaços de ti.

É como se nunca tivesses partido. Aqui, tudo continua como antes. Tenho os livros que me deste na estante mais perto da minha cama, ainda uso a agenda que me ofereceste, escrevo nos moleskine que me compraste, e o puzzle que me ofereceste no meu último aniversário continua espalhado na mesa do meu escritório.

Nada mudou aqui e eu aprisiono-me, inconscientemente, neste falso conforto, fingindo que tudo continua igual. Agarro-me a estes pedaços teus, completo-os com memórias nossas e, por um momento de ilusão, acredito que, na verdade, nada mudou.

Mas mudou. Tudo mudou.

[É altura de eu largar esta apatia

 e acompanhar a mudança]

 

Hoje é o último dia que me sento à frente daquela imagem em pedaços e tento encaixar mais uma peça. Aquela imagem não vai voltar a ser inteira.

Um todo não é apenas a soma das partes e os pedaços que ainda guardo de ti, não te vão trazer de volta.

 


Estou: com saudades de falar contigo
My Soundtrack: Beyoncé - Broken Hearted Girl

publicado por Night_Angel às 18:02 | link do post | comentar

Sábado, 17.10.09

"I hate the way I need you when I don’t know where you are."


Estou: com falta de ti
My Soundtrack: Sick Puppies - Should've known better

publicado por Night_Angel às 20:03 | link do post | comentar | ver comentários (1)

Terça-feira, 13.10.09

Sabes porque não te olho nos olhos?

Porque o teu olhar me devora.

Porque a minha alma se sente desprotegida, nua.

            Porque sinto que conseguirás ler o meu pensamento se

            fixar esse teu olhar que ainda amo.

Não te olho nos olhos porque receio que vejas que ainda choro por ti a cada dia, enquanto tu continuas com a tua vida como se nada se tivesse passado.

 

Sabes porque não te olho nos olhos?

 

Porque tenho medo. Tenho medo que esta vontade de te beijar se apodere de mim e não posso deixar que isso aconteça. Posso ter perdido tudo mas, desta vez, a minha dignidade e o meu orgulho vão ficar comigo. Posso não te olhar nos olhos mas a minha cabeça, desta vez, ficará erguida.

Sabes porque não te olho nos olhos?

Porque, cada vez que ganho coragem para te encarar durante um segundo, a vejo a ela. Vejo-te com ela e nessas alturas desabo por dentro, e não posso deixar. Não desta vez.

Sabes porque não te olho nos olhos?

Porque ainda estou aqui e tu já foste para longe.

 

[Fui clara o suficiente ou

preciso de te olhar nos olhos para que percebas?]

 


Estou: desta vez... desta vez NÃO!
My Soundtrack: Puddle Of Mudd - Blurry

publicado por Night_Angel às 16:39 | link do post | comentar

Segunda-feira, 05.10.09

Hoje estive a pensar em ti, como já tem sido hábito, aliás, e, como sempre, invadiu-me aquela dor no peito que não sei bem descrever. É como se algo faltasse e, ao mesmo tempo, esse vazio apertasse no peito, incapacitando o coração de bater, os pulmões de inspirar. Tudo no meu corpo começou a latejar, como acontece quando penso que te perdi mas, desta vez, não chorei. Pela primeira vez, não chorei com o pensamento. Respirei fundo e racionalizei, em vez de deixar o coração tomar conta da situação.

Se pensas que me deixei invadir pelas memórias de tudo o que estava mal, enganas-te. Pensei em todas aquelas coisas tuas de que sinto falta.

Não relembrei os beijos ou os abraços, os mimos ou as carícias, não. Também sinto falta de tudo isso, é verdade. Das palavras doces e dos silêncios carregados de paixão. Sinto falta disso, sim. Mas não é a ausência disso que me está a matar por dentro.

O que me consome é não saber como estás. Se estás feliz ou triste, animado ou desmoralizado. É não saber se o teu espírito está atormentado por algum problema ou se, pelo contrário, a vida te sorri mais do que nunca.

Sinto a falta de poder partilhar a tua vida. De sorrir nas tuas vitórias, de te amparar nas quedas, de estar lá, no matter what.

É esse o vazio que me consome, e não há anda que possa fazer para o eliminar, só me resta aprender a viver com isso[

]a consequência dos meus erros

 


Estou: melancólica
My Soundtrack: Jordin Sparks feat Chris Brown - No Air

publicado por Night_Angel às 17:53 | link do post | comentar | ver comentários (1)

MiM
Agosto 2010
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
10
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
25
26
27
28

29
30
31


posts recentes

Argumentos de Loucura

Confessions #6

I'm no longer...

[confessions #5

[confessions #4

[confessions #3

[confessions #2

[confessions #1

arquivos

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Junho 2009

Maio 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Fevereiro 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Novembro 2007

Outubro 2007

Setembro 2007

Agosto 2007

Julho 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds